Fonte: https://www.baguete.com.br/

A Isaca, organização por trás de padrões de governança como o Cobit e segurança como o CISA, comprou o CMMI Institute, organização por trás do2 framework de qualidade para desenvolvimento de software CMMI.

Em 2015, mais de 1,9 mil empresas foram listadas em algum nível do ranking de maturidade CMMI nos 100 países no qual o selo está presente, que registrou uma expansão de 17% no total frente ao anterior (nos Estados Unidos, onde o CMMI Institute está sediado, a alta foi de 28%).

O Isaca, por sua vez, afirma agrupar mais de 140 mil membros e profissionais certificados em 180 países. Fundada em 1969, a organização tem quase o dobro de tempo no mercado que o CMMI Institute.

De acordo com nota sobre a aquisição, as empresas continuarão operando separadamente por tempo indeterminado. O valor da transação não foi revelado.

Agora é aguardar que efeitos a compra pode ter no Brasil, onde, para falar a verdade, o selo CMMI não anda com essa bola toda.

Depois de um boom de interesse em torno do modelo há quase uma década, a adoção do selo entrou em declínio no país.

Espelhado nos níveis do CMMI, ele tem no entanto mais níveis, o que diminui a dificuldade de adoção, e, principalmente, tem implantação subsidiada.

Existem hoje no país 581 empresas avaliadas em algum nível do MPS.BR, um requisito de cada vez mais licitações para compras de fábricas de software.

A primeira recomendação do Tribunal de Contas da União nesse sentido data de 2007.

No entanto, a grande maioria fica nos níveis mais iniciais como o G (58%) e o F (29%). As empresas com nível C totalizam apenas 7%¨e 1% detém o nível A, o máximo.

Enquanto isso, o CMMI acabou ficando mais restrito a empresas multinacionais ou focadas em exportações.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>