(Foto: Divulgação)

Fonte: Olhar Digital

Por Renato Santino 

A Microsoft anunciou uma mudança para ser menos punitiva com empresas que optem por atrasar atualizações de seus computadores por precaução. A empresa vai praticamente o tempo de suporte para cada grande atualização das versões corporativas do Windows 10 (Enterprise e Education).

Atualmente, a Microsoft libera duas grandes atualizações do Windows 10 por ano. Cada versão tem um suporte de 18 meses, e após esse período a versão é abandonada, o que significa que empresas precisam atualizar dentro desse tempo. No entanto, muitas empresas com maior preocupação com estabilidade das máquinas, especialmente aquelas que precisam lidar com muitos computadores, reclamaram desse prazo, que agora foi ampliado para 30 meses.

Com essa mudança, administradores de TI ganham uma folga maior para realizar os testes de compatibilidade que precisam fazer antes de liberar atualizações. O ajuste de prazo também faz com que o tempo de adaptação fique mais próximo do que era na época do Windows 7.

Existem algumas exceções, no entanto. Como dito, a Microsoft libera duas grandes atualizações por ano: uma normalmente sai em março, e a outra em setembro. As versões de março continuarão com o ciclo de suporte limitado a 18 meses, enquanto as atualizações de setembro terão os 30 meses de suporte. Assim, gerentes de TI que quiserem estender o prazo precisarão manter-se no ciclo de setembro.

As mudanças não se aplicam para as versões Home e Pro, mais usadas por usuários comuns. Este público continuará recebendo 18 meses de suporte a cada atualização do Windows 10.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>